2007-11-10

Nóvoa bate na nódoa


Estas são as ideias fundamentais do discurso crítico de António Nóvoa, reitor da Universidade de Lisboa, na abertura (muito tardia, é certo) do ano lectivo na sua universidade (os seguintes extractos foram selecionados a partir do jornal Público).
  • «acusou o Governo de cortar no financiamento do ensino superior público, transferindo para universidades norte-americanas, a troco de "contrapartidas reduzidas", verbas superiores às atribuídas a algumas instituições nacionais;

  • apontou o dedo ao Governo enquanto responsável por alguns entraves como a "falta de modelos claros e transparentes de financiamento";

  • referiu que nos últimos dois anos Portugal foi o único país da Europa que reduziu o investimento no ensino superior, "remetendo as instituições para uma lógica de pura sobrevivência";

  • criticou a proliferação de escolas por todo o país, considerando que, com o novo Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior, o Governo está a contribuir para essa situação;

  • ao não favorecer a iniciativa, ao valer-se de argumentos de autoridade, ao debilitar as instituições, este Governo cria o desânimo entre todos aqueles que, genuinamente, se batem pelo progresso e pela inovação, disse;

  • afirmou ainda que "nada é pior do que a ilusão da mudança que deixa tudo na mesma".

  • outra das críticas prende-se com a falta de revisão do Estatuto da Carreira Docente Universitária, que considera "a mais urgente de todas as mudanças". "Sem um estatuto que permita recrutar e promover os melhores, pondo fim à mediania e à endogamia, estabelecendo uma ligação forte entre ensino e investigação, é impossível reformar a universidade".»

Será esta a única universidade e o único reitor com razões de queixa sobre a forma como tem sido governado o sector? Não haverá outros reitores e presidentes de politécnicos com razões de queixa pelo menos idênticas às de Nóvoa? O que é feito deles? Será que se satisfazem com "contrapartidas reduzidas"? Ou, neste momento que têm que ajustar-se a uma nova lei, será que as suas preocupações não passam do claustro?

Instagrams

© Vasco Eiriz. Design by Fearne.