2017-06-27

Pieces

2017-06-25

Wine & Books

IMG_1804

IMG_1802

2017-06-23

Questões sobre estratégia

  • Considere a seguinte afirmação acerca do planeamento estratégico: «Na maior parte do ano, os planificadores da empresa recolhem dados financeiros e dados operacionais, fazem previsões, e preparam longas apresentações com o diretor executivo e com outros gestores seniores sobre o futuro do negócio. Mas no final deste dispendioso e demorado processo, muitos participantes afirmam estar frustrados pela falta de impacto nas suas próprias ações ou na direção estratégica da empresa» (Dye e Sibony, 2007: 40). Porque acha que isto acontece? Explique. [22-1]
  • Escolha uma organização bem sucedida e tente identificar as causas do seu sucesso. De que forma a estratégia pode ajudar a explicar esse sucesso. [22-2]
  • Quais são as razões que no seu entender incentivam uma organização a comunicar a sua estratégia de forma explícita e escrita? E quais são as razões contra? Explique. [22-3]
Fonte: seleção, tradução, adaptação e edição de Vasco Eiriz e Joana Barbosa a partir de questões disponíveis em Cunningham, James; Harney, Brian (2012). Strategy & Strategists, Oxford University Press, Oxford. Entre parênteses reto identifica-se, para cada questão, a página e o número da referida questão na sua versão original. Através desta localização, o leitor pode explorar o capítulo respectivo para ensaiar respostas.

2017-06-21

Place & Space

DSC02420

DSC02435

DSC02421

2017-06-19

Música com notas


Clique para aumentar

2017-06-18

Monument Builders

Wine & Books

IMG_1809

IMG_1810

2017-06-16

Marketing em restaurantes

Por um conjunto alargado de motivos, os restaurantes são um tipo de empresa com excelentes condições para o estudo da gestão nas suas diferentes dimensões, funções e aplicações. Ainda assim, é bastante reduzido o número de estudos e pesquisas que usam os restaurantes como objeto de estudo. Numa dessas excepções, motivado por um interesse de aplicação e proximidade com o sector, e por um interesse de pesquisa académica, José Francisco Barroso de Araújo pegou recentemente neste objeto de estudo e desenvolveu aí a sua pesquisa no âmbito da dissertação do Mestrado em Estudos de Gestão da Universidade do Minho.


A dissertação daí resultante intitula-se Aplicação de Estratégias e Instrumentos de Marketing em Restaurantes, tendo sido orientada em conjunto por Bruno Sousa e eu próprio. A respetiva prova irá decorrer no dia 30 de Junho, pelas 14:00 horas, na Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho. A presidência do júri está a cargo de Maria Emília Pereira Fernandes, diretora do curso, e a arguição será efetuada por Moritz von Schwedler.

«O setor dos restaurantes tem vindo a caracterizar-se por uma elevada taxa de natalidade, mas por uma taxa de mortalidade superior, o que revela que o número de empresas desceu entre 2008 até 2015. Nesta dissertação foram estudas as estratégias e práticas de marketing dos restaurantes portugueses. Por forma a disponibilizar informação sobre o tipo de marketing praticado neste setor em Portugal, de uma forma agregada relativamente ao composto de marketing, e tendo em conta que mais de metade dos problemas relacionados com falências em restaurantes são fruto de problemas de marketing, o principal objetivo passa por dar a conhecer tais estratégias e práticas aos atuais restaurantes, e àqueles que pretendem abrir um negócio neste setor, e auxilia-los na sua gestão. Tentou-se também detetar diferenças destas práticas entre tipo de restaurante e entre restaurantes com mais de cinco anos de atividade e restaurantes com menos idade. Posteriormente tentou-se verificar a relação entre a orientação para a concorrência e a estratégia de formulação dos preços. O método usado foi o inquérito, a gestores e proprietários dos restaurantes portugueses. A pesquisa visou conhecer as estratégias de produto, nomeadamente os serviços complementares; estratégias de preço; os fatores com mais impacto na decisão da localização; os meios de comunicação usados; os elementos do ambiente físico mais importantes; o empowerment concedido aos funcionários; e o tipo de orientação para a concorrência. Num total de 243 respostas (9,4% da população inquirida), os resultados mostram que as estratégias e instrumentos variam em função do tipo de restaurante, principalmente nas variáveis “produto”, “preço”, “ambiente físico” e “pessoas”. Quanto ao ciclo de vida organizacional e à orientação para a concorrência, deste estudo não se pode concluir existir relação entre as variáveis.»

Instagrams

© Vasco Eiriz. Design by Fearne.