19 Abril 2014

Programas espaciais para escolas de negócios

Não sendo um frequentador assíduo do espaço académico da sociologia, confesso que não conhecia Martin Parker. E nem mesmo o facto de ter sido co-editor da revista Organization - The Critical Journal of Organization, Theory and Society - um título que vou acompanhando residualmente - tinha feito que reparasse nele. Ainda assim há um artigo recente da sua autoria que se encontra na lista de leituras must que tenho pendentes. E que espero aqui trazer na melhor oportunidade.



Neste momento, não resisto a partilhar os interesses de investigação do próprio Martin Parker: «My research and writing is an attempt to widen the scope of what can be properly covered by the business school, whether in terms of particular sorts of organizations (the circus, the worker co-op, Apollo space programme or whatever), or ways of representing organizing (in art, cartoons, films etc). My recent writing has been about alternative organization, angels, shipping containers and art galleries, as well as a book on outlaws. I am also very interested in how academics write, and how they might cultivate new audiences for their ideas.» Esta ideia da business school enquanto circus, co-op, ou programa espacial Apollo agrada sobremaneira na metáfora e promete boas leituras!

15 Abril 2014

Rally

Se o docente se disponibiliza para uma aula suplementar de preparação para o teste e pedir ao representante dos estudantes que avalie junto dos colegas o interesse no bónus, aparecem mais de 30 almas interessadas. Se, contudo, o mesmo docente envia à mesma turma uma mensagem a disponibilizar-se para atendimento premium, isto é, uma conversa pessoal, privada, de esclarecimento de dúvidas naquele mesmo horário aparece um único interessado. Vespista, por sinal! E quando assim é a conversa não se fica pela disciplina e deambula como ... uma Vespa.

12 Abril 2014

O centro de massa em equilíbrio

Ainda há escassos dias - meio a brincar, meio a sério - dissertava sobre a possibilidade dos professores serem substituídos por palhaços para atrair mais estudantes, e hoje mesmo acontece isto na primeira página do Jornal de Notícias: «O professor António Araújo pendurou no nariz uma rolha com um palito e dois garfos para demostrar o centro de massa em equilíbrio». É mesmo verdade, meus amigos. Vão todos ver a primeira página de hoje deste international journal e verão a fotografia ilustrativa do "centro da massa em equilíbrio», fenómeno que ficaremos todos a compreender e fará de nós uns físicos ... nucleares. Em potência. Uma autêntica mudança de paradigma no ensino da ciência, é o que é. E para quem - como eu - que só sabe levar os talheres e o palito até à boca - e nem sempre, vai ter que aprender a pendurá-los um pouco mais acima.

11 Abril 2014

Tokyo Reverse

08 Abril 2014

A escola de negócios enquanto festival de artes visuais

Moderno, muito moderno: «Harvard Business School’s publishing arm has moved into the comic-book business. In an effort to make its traditional case studies and management guides more relatable to a visually-driven generation of students, the organization has begun adapting some texts in the style of manga, the hugely popular Japanese comics» (The Wall Street Journal, 7 de Abril de 2014).



O movimento é imparável. Há já quem lhe tenha ocorrido substituir os professores por palhaços. Em termos visuais é garantidamente mais atractivo. E a mensagem pesa bem menos. Que isto de ler handbooks, papers e cases é maçudo. Muito maçudo.

07 Abril 2014

Inovação, tecnologia e estratégia

Hoje foi assim. Com um grupo de brasileiras e brasileiros extremamente simpático e cativante. A mostrar que temas como os abordados são de facto universais, actuais e têm interesse e aplicação desde o Minho a Santa Catarina.

05 Abril 2014

Cambridge, Oxford e ... Caldas das Taipas



Não se pode concordar com tudo o que diz, menos ainda se consegue compreender porque é que advoga que os governos anteriores tinham uma política de ciência e investigação melhor do que o atual. Ainda assim, esta entrevista de Rui Reis - um colega aqui da casa que nos deita a todos ao tapete - é excelente para compreender como se gere ciência e investigação numa universidade, e como isso contribui para desenvolver uma posição de vantagem.

03 Abril 2014

E tu, tomas o pequeno-almoço?



Até que ponto o pequeno-almoço pode melhorar o desempenho na matemática ou na leitura? Será mais adequado servi-lo no bar ou na sala de aula? Terá mais efeito na matemática ou na leitura? Valerá a pena fazer um estudo sobre isto? Há colegas que acham que sim. É o caso de Scott A. Imberman e Adriana D. Kugler que acabam de publicar um artigo intitulado The Effect of Providing Breakfast in Class on Student Performance, acabado de sair no Journal of Policy Analysis and Management.

31 Março 2014

A insustentável leveza dos CTT


Uma ida aos CTT transformou-se numa experiência sensorial do tipo "loja do chinês". O vermelho continua carregado. Mal se entra, é quinquilharia por todo o lado, desde material de escritório a brinquedos, passando por pseudo-livros sobre dietas misturados com a Insustentável Leveza do ... Kundera. Até a lotaria vendem!

26 Março 2014

PIN, pam, pum, cada bola mata um!

A probabbilidade do leitor ter cartão do cidadão é elevada. A maioria da população portuguesa já o tem.



Por acaso reparou na quantidade de códigos que acompanha a carta para o levantar? Vou aqui registá-los a título de inventário. Logo a abrir, no frontispício incorpora um código de barras e quatro códigos (repito, quatro códigos) que não se sabe o que são. Mas suspeita-se. Depois vem o resto. E aqui o leitor tem que revelar verdadeira paciência e minúcia: n.º do processo; nº do documento; local de pedido; activação da assinatura digital, activação do cartão; desbloqueio do PIN da morada; desbloqueio do PIN da autenticação; desbloqueio do PIN da assinatura digital. Chegados aqui, qualquer um fica sem ar, mas há mais no outro lado do papel: PIN da morada; PIN da autenticação; PIN da assinatura digital; e código de cancelamento! Satisfeito e seguro? Com um total de 17 códigos, não há criatura que fique insegura. Apetece emoldurar o papel deste cartão que de simplex nada tem.

24 Março 2014

Caixa Geral de Levantamentos


Depois da Caixa Geral de Depósitos, depois da privatização da banca já lá vão umas décadas, e depois da recente entrada no capital dessa mesma banca para a aguentar de pé, o Estado dá mais um passo e cria uma Caixa Geral de Levantamentos. Da qual se ouvem poucas, muito poucas notícias. Aqui e ali - como o mostra o título de hoje do jornal i - vão-se sabendo de algumas incidências. Mas, se o padrão se mantiver, o essencial dos negócios provavelmente só se saberá daqui a alguns anos. E aí deverá ser tarde. Que ninguém sabia, e tal; e como foi possível tal acontecer! E pois, que escândalo. E tal, e coisa.

22 Março 2014

Cuidado nas curvas


Sabe qual é a diferença entre uma Vespa e uma mulher?! Uma Vespa é perigosa nas curvas, e uma mulher tem curvas perigosas...

20 Março 2014

Reinventar negócios tradicionais com Vespa


Os negócios estão sempre a reinventar-se. E por vezes a inovação passa por recuperar ideias antigas, há muito abandonadas, e adaptá-las a novos produtos e mercados. É esse o caso da venda ambulante, retratada em cinco casos curiosos, muito provavelmente com plano de marketing: Miss Can, Modambulante, Tell a Story, Chippers, e Yonest. Acrescentar a alguns destes negócios uma Vespa Ape dá sempre um toque retro.

18 Março 2014

Keller Und Knappich Augsburg



Programar movimentos, ângulos, estratégias e probabilidades:

«The exceptional commercial for the robot manufacturer was planned and filmed by Matthias Zentner and fully produced by velvet Mediendesign GmbH, on a set of an abandoned sport hall in Sofia, Bulgaria. [...] With the engineers of KUKA and the professional support of table tennis professionals, Agilus, the world's fastest robot, was programmed for all kind of moves in order to withstand the challenging match against Timo Boll, ranked nr. 5 in the world. The angles, strategies and probabilities of the match moves were all well elaborated in cooperation with the director, the opponent Timo Boll and with KUKA. This whole effort was made for KUKA's new production facility opening on 11th of March in Shanghai, and it was fully worth it!! [...].»

ShareThis