Placar | Board

Mensagens e classificações sobre as unidades curriculares que lecciono. Em português.

Messages about the courses I teach. In Portuguese

2017-12-15 - Moderações e apresentações do Projeto IKEA [LG]
Deixo aqui registado, a título de curiosidade, o número de moderações e de apresentações realizado por cada equipa no decorrer do Projeto IKEA. No total das 26 ocorrências em cada turno (13 moderações e 13 apresentações), registou-se um equilíbrio raro na repartição de tarefas pelas 14 equipas envolvidas (sete equipas por turno), algo possível não só por efeito do planeamento realizado mas também pela forma colaborativa como todas as equipas participaram nas tarefas. Em síntese, neste indicador registou-se o equilíbrio máximo entre equipas duma forma que não me recordo de ter ocorrido no passado.


2017-12-13 - Leituras [MME]
No decorrer das aulas de Estratégia Empresarial (MME) foram fornecidas ligações de forma esporádica para artigos/guia que sustentam alguns conteúdos específicos dessas aulas. Tratam-se de leituras complementares que enriquecem os tópicos em causa e permitem uma compreensão mais cuidada desses conteúdos. A pedido, deixo aqui registadas essas ligações e o enquadramento em que foram usadas.

No capítulo 3, o que analisar num sector/indústria: goo.gl/Nrm2dt
No capítulo 6, tipos de alianças estratégicas: goo.gl/lbVnA1
No capítulo 6, exemplo duma rede de fornecedores da Zara: goo.gl/PlhjFl
No capítulo 7, estratégias de inovação: goo.gl/uEmwah

Relativamente à bibliografia, alerto que o livro recomendado não deve ser confundido com um outro livro dos mesmos autores que possui natureza bem mais introdutória. Recordo abaixo a referência do livro de leitura obrigatória no mestrado. A capa deste livro, apresentada imediatamente abaixo da referência, diz respeito à versão "text and cases" mas existe uma outra versão (habitualmente identificada como "text only" ou sem qualquer referência como aliás surge na referência providenciada) bem mais curta em número de páginas e com preço menor. Conforme tive oportunidade de realçar na aula de apresentação, é suficiente a versão que não possui os casos. Lembro igualmente que este livro existe nos SDUM, não só na sua edição mais recente aqui identificada (11.ª edição com data de 2017) mas também em edições anteriores. As edições anteriores, desde que não demasiado antigas, são também válidas para estudo.

Johnson, Gerry; Whittington, Richard; Scholes, Kevan; Angwin, Duncan; Regnér, Patrick (2017). Exploring Strategy, 11/e, Pearson Education, Harlow.


O livro de natureza mais introdutória que estes mesmos autores possuem é o seguinte. Precisamente, por se tratar de um manual mais introdutório e simples, costumo recomendar este livro ao nível da licenciatura, não ao nível do mestrado.

Johnson, Gerry; Whittington, Richard; Scholes, Kevan; Angwin, Duncan; Regnér, Patrick (2015). Fundamentals of Strategy, 3/e, Pearson Education, Harlow.


Ainda sobre a bibliografia, recordo finalmente que foram fornecidas no programa da unidade curricular as referências de três outros manuais também úteis para estudo dos conteúdos da unidade curricular que podem ser usados preferencialmente em complemento ao manual acima indicado.

2017-11-29 - Preparação para o teste de avaliação [LG]
Tenho planeado para a última aula do semestre de Gestão Estratégica (LG), a realizar em 2017-12-15, uma sessão de preparação para o teste de avaliação. Cabe a cada estudante colocar as dúvidas que entender sobre os conteúdos programáticos lecionados na unidade curricular. Recorda-se que o teste final está agendado para 2018-01-04 (horário e sala por atribuir), quase na abertura do novo ano civil. Incentivo todos os estudantes a aproveitarem a aula de 2017-12-15 para esclarecer as suas dúvidas.

Aproveito esta oportunidade para partilhar o seguinte artigo, publicado hoje mesmo. Trata-se de artigo que resultou duma reflexão suscitada pela leitura dos pequenos ensaios realizados na nossa aula de 2017-09-15, daí que o coloque aqui.

Clique para aumentar.

2017-11-27 - Preparação para o teste de avaliação [MME]
Tenho planeado para a última aula do semestre de Estratégia Empresarial (MME), a realizar em 2017-12-12, uma sessão de preparação para o teste de avaliação. Cabe a cada estudante colocar as dúvidas que entender sobre os conteúdos programáticos lecionados na unidade curricular. Recorda-se que o teste final está agendado para 2018-01-16 (horário e sala por atribuir) mas antes disso, de acordo com o calendário escolar, a última aula ocorrerá em 2017-12-12. Incentivo todos os estudantes a aproveitarem esta oportunidade para esclarecer as suas questões.

2017-11-20 - Ligações para o Projeto IKEA [LG]
Quando procedi à recolha de várias ligações para o Projeto IKEA, a minha intenção era reunir todas essas ligações e partilha-las entre as equipas com o fim de maximizar a informação disponível. Por isso mesmo, agreguei no Twitter uma série de ligações que eu próprio identifiquei e pedi a cada equipa que fornecesse algumas outras para enriquecer a lista. Embora a minha intenção de partida fosse válida, informo que decidi não divulgar as ligações recebidas pois os contributos das equipas foram excessivamente heterogéneos. Isto é, apesar do curso dos debates e apresentações em aula me indiciarem equilíbrio entre equipas, o certo é que as ligações recebidas são muito distintas na sua qualidade. Dito de outra forma, há algumas equipas que enviaram ligações deveras ricas para fontes originais que acrescentam imenso valor mas também há várias equipas que enviaram ligações sem qualquer interesse e valor que, em rigor, dificilmente correspondem ao que era pedido. Desta forma, entendo que é mais sensato não divulgar as ligações recebidas, deixando ao critério e decisão de cada equipa divulgar as ligações escolhidas no seio das redes que a turma partilha. Agradeço em todo o caso o fato de cada uma das 14 equipas ter respondido de forma atempada ao pedido que oportunamente fiz e ter indicado o/a sua representante.

2017-11-17 - Atendimento sobre Projeto IKEA [LG]
Recordo que para além do atendimento efetuado hoje a cada uma das equipas do Projeto IKEA, aquelas equipas que o desejem (a equipa na sua totalidade ou alguns dos seus membros) poderão ainda recorrer ao meu horário de atendimento para esclarecimento de dúvidas ou qualquer outro assunto antes do prazo de entrega do relatório. Mais especificamente, podem faze-lo nas seguintes datas/horas:
21 de Novembro, 16:00 horas
28 de Novembro, 16:00 horas
Peço somente que, pelo menos dois dias antes me informem que vão recorrer a um destes horários.

2017-11-09 - Exercício prático [LG]
A título de mera curiosidade, no exercício prático realizado na aula de 15 de Setembro, a frequência das empresas escolhidas para resposta foi a seguinte por ordem alfabética (esta lista inclui somente as empresas que tiveram pelo menos uma resposta):
Amazon – 2
Continente – 7
Facebook – 11
FC Porto – 2
Fnac – 1
H&M – 2
Lidl – 2
NOS – 2
Pingo Doce – 3
RTP – 1
SC Braga – 1
SIC – 1
SL Benfica – 3
Sport TV – 3
Sporting CP - 3
Spotify - 2
TVI – 3
Zara – 13

2017-11-03 - Ligações para o Projeto IKEA [LG]
No seguimento da informação afixada neste Placar no passado dia 10 de Outubro, solicito o seguinte aos estudantes de Gestão Estratégica:
1 - No seio de cada uma das equipas que se encontram a realizar o Projeto IKEA, devem escolher um colega que os represente. Será esta a pessoa responsável por assegurar a comunicação fora de aula entre a equipa e eu próprio, enquanto professor da unidade curricular, nas circunstâncias em que isto se revele necessário (entrega do relatório do Projeto IKEA, resposta a este pedido; etc.).
2 - Cada equipa deve fazer uma seleção entre o mínimo de quatro e o máximo de oito ligações na internet em fontes originais (media, centros de estudos, casos práticos, relatórios, artigos, etc.) e com valor para o Projeto IKEA na medida em que apresentem e analisem informação útil, original, e independente sobre a IKEA. Estas ligações devem idealmente (mas não obrigatoriamente) corresponder a fontes de acesso livre e universal, e não devem ser fontes primárias da própria IKEA. Em termos da antiguidade dessas fontes, há vantagem que não sejam demasiado antigas (anteriores a 2000) mas se alguma delas for mais antiga, sendo uma ligação rica, pode ser perfeitamente incorporada na lista, desde logo porque nos interessa toda a história da empresa. Podem, por exemplo recorrer aos meios que referi em aula (e.g., Financial Times; The Wall Street Journal; Reuters; The Economist; Bloomberg) ou outras fontes, tanto portuguesas como estrangeiras. O objetivo desta recolha é enriquecer a lista de ligações que forneci no dia 10 de Outubro, contribuindo para a disseminação de informação de apoio ao Projeto IKEA. Reitero a ideia de que, normalmente, o que mais diferencia os relatórios não é tanto a quantidade de informação usada mas mais o uso e análise adequada que cada equipa faz dessa informação para responder às questões. Daí que não se devem inibir de partilhar ligações com valor.
3 - Estas ligações devem ser-me enviadas (veiriz@eeg.uminho.pt) pelo representante da equipa mencionado no ponto 1., no corpo de um e-mail, entre 14 e 16 de Novembro próximo. Por favor, não se esqueça de colocar no assunto do e-mail a seguinte informação: «Equipa XYZ - Ligações para o Projeto IKEA», em que XYZ é o número da equipa.

2017-10-25 - Atividades da cadeia de valor [LG]

2017-10-18 - Aviso à população [MME]
Acabo de colocar o seguinte aviso na plataforma eletrónica de ensino da Universidade do Minho. Fica também aqui registado:
Bom dia.
Atendendo a que fui ontem questionado por um colega da turma qual a minha apreciação sobre o debate havido na passada semana sobre o Caso 1, gostaria de informar que registei há dias a minha apreciação no Placar da unidade curricular, disponível na ligação http://www.eiriz.org/p/resources.html . Em síntese, foi um debate que avalio positivamente. Foi organizado, teve ritmo, participação e conteúdo. Na informação mencionada, teci outras considerações sobre os debates e apresentações a que, aliás, me voltei a referir ontem em aula.
Atendendo à chegada tardia de alguns estudantes brasileiros por dificuldades na obtenção de vistos, reitero a seguinte informação que também transmiti ontem em aula, e peço a seguinte acção:
1 - Neste momento bastante adiantado do semestre não é de todo desejável aumentar o número de equipas de trabalho. Mesmo considerando que existem estudantes inscritos na unidade curricular que nunca compareceram em aula nem cumpriram com qualquer dos requisitos exigidos na unidade curricular, em função da avaliação que faço no dia de hoje, iremos manter o número de equipas.
2 - Em confirmado com o ponto anterior, a dimensão das equipas poderá atingir o número de sete pessoas. Desejavelmente, cada equipa existente poderá incorporar mais colegas até atingir sete pessoas. Recordo que, em benefício de todos, é desejável termos equipas mistas entre estudantes portugueses e estrangeiros.
3 - Apesar de eu ter informação bastante detalhada da constituição de cada equipa; apesar de eu ter alguma informação da recomposição em curso em algumas equipas; atendendo precisamente a essa recomposição (não só com a entrada de estudantes estrangeiros mas, ao que parece, pelo que me apercebi casualmente na aula de ontem, também com a saída de estudantes do mestrado), solicito a cada equipa que formalize a escolha de um colega para seu representante. Ao representante de cada equipa peço que, sem falta, no dia 30 de Outubro me envie uma mensagem por e-mail (veiriz@eeg.uminho.pt) indicando o número da sua equipa, e o número mecanográfico e nome completo dos membros da sua equipa, informando-me explicita e detalhadamente das entradas/saídas de membros da equipa. Escusado será lembrar que a constituição das equipas não é um mero processo inconsequente de agrupamento de pessoas. Cada equipa deve ter aderência à realidade em termos de empenho e envolvimento de todos os seus membros na preparação dos debates, apresentações e relatório dos casos práticos. Cabe a cada equipa criar os seus próprios mecanismos de comunicação, organização e responsabilidade. Lembro igualmente o que consta de forma explicita no programa da unidade curricular, no qual se alerta que o relatório a entregar por cada equipa sobre os casos práticos deve ser «assinado somente pelos estudantes envolvidos na sua elaboração».
Quaisquer dúvidas que esta mensagem suscite ou outros esclarecimentos que alguém necessite devem ser-me colocadas em aula. Para assuntos mais específicos e particulares que algum estudante queira abordar comigo, recordo também que possuo horário de atendimento pessoal e presencial no meu gabinete. O horário de atendimento durante o período letivo é à terça-feira às 16:00 horas. Atendendo, contudo, a que por hábito os estudantes não recorrem a atendimento, solicito que, no caso de alguém desejar recorrer a esse atendimento, me envie uns dias antes um e-mail a informar que irá recorrer a esse horário, indicando, se possível, o assunto a abordar.
Continuação de bom trabalho,
Vasco Eiriz


2017-10-12 - Debate do caso sobre a Zara [MME]
Não tendo havido tempo para tecer qualquer comentário no final do debate do caso 1 havido na última aula, aqui vai ele. Foi um bom debate em que destaco positivamente o seguinte:
1 - A capacidade havida em que os tópicos em discussão fossem enquadrados por conteúdos programáticos anteriormente lecionados na unidade curricular. Obviamente isto deveu-se, em primeiro lugar, às opções da equipa que conduziu a discussão. A equipa teve o cuidado de fazer esses enquadramentos, algo que assinalo positivamente. Na verdade, é isto que distingue uma conversa de café sobre trapos de um debate sobre a estratégia empresarial do maior retalhista mundial de vestuário. Isto foi positivo e é inequivocamente necessário.
2 - A discussão civilizada que se verificou, havendo a registar a intervenção de membros de todas as equipas e, no caso de algumas equipas, de mais do que um membro. No primeiro debate, houve um ritmo e um registo adequados.
A apreciação positiva deste debate, não invalida, contudo, sugestões de melhoria que deixo também aqui registadas:
3 - No que respeita aos enquadramentos mencionados, provavelmente todas as opções possíveis que as equipas tomem são válidas. Neste aspeto, para futuro (tanto nos debates como nas apresentações), sugere-se que não seja excluída a possibilidade de fazer algum enquadramento mais original envolvendo mesmo conteúdos do programa que não tenham sido ainda lecionados mas que inevitavelmente também nos ocuparão nas próximas aulas. Nos casos, esses conteúdos podem também ser usados com antecedência.
4 - Em relação ao âmbito de participação das equipas e pessoas, as intervenções podem alargar-se a um maior número de pessoas. É habitual que a intervenção em cada equipa fique por vezes restrita a uma ou duas pessoas porque estas prepararam melhor o debate ou porque são pessoas mais desinibidas e interventivas. Se por um lado isto se compreende, por outro lado é desejável que os mais calados façam um esforço de intervenção sob pena de ficar a ideia, por vezes injusta, de que não preparam o caso, o que pode até ser verdade no caso de outros estudantes.
Recordo finalmente uma nota já mencionada em aula, agora sobre as apresentações que aí vêm, a começar na próxima aula. Esperam-se apresentações também elas originais, mas dos casos não da teoria. Nas apresentações, cabe a cada equipa decidir se vai fazer uso ou não das ideias discutidas no debate, mas é importante que haja originalidade. Por maioria de razão, essa originalidade é obrigatória sempre que um caso seja objeto duma segunda apresentação, a qual deve de fato evitar a repetição de algo que já se ouviu de outra equipa.

2017-10-10 - Projeto IKEA: arrumar não custa [LG]
Depois de, na última aula, ter comentado que me parece haver uma excessiva dependência dos sítios da IKEA na internet e fontes oficiais da empresa para realizar o Projeto IKEA, ocorreu-me agregar na seguinte ligação alguns "recortes de imprensa" e outras fontes na internet sobre a empresa que, tanto quanto possível, vão para além da comunicação oficial da própria empresa: LIGAÇÃO. Nesta ligação pretendo reunir fontes também elas da internet mas que acrescentem informação adicional, sustentada e critica sobre a IKEA, para além das fontes mais convencionais da empresa, também elas importantes mas não suficientes. Na sua primeira construção, a lista resultou duma pesquisa muito breve, feita em poucos minutos no Financial Times e pouco mais. Como tal, nesta data ela é ainda bastante incompleta e limitada, estando em processo de construção. Brevemente, solicitarei a cada equipa que forneça ligações de valor de outras fontes (as identificadas em aula podem ser um ponto de partida para pesquisa) para enriquecer esta lista. O objetivo desta recolha é maximizar a quantidade de informação com valor que possa ser analisada e, naquilo que seja relevante para o Projeto IKEA, que possa também ser incorporada no relatório final de cada equipa. De entre aquilo que distinguirá os relatórios entre si será provavelmente mais o uso informado, enquadrado e crítico que cada equipa faça da informação do que propriamente o acumular de dados e informação desenquadrada no projeto e sem valor.

2017-09-01 - Unidades Curriculares, 2017-2018, 1.º semestre
  • Programa de Estratégia Empresarial, Mestrado em Marketing e Estratégia: [PDF, palavra-passe fornecida em aula], por favor, imprima em papel e traga para aula.
  • Programa de Gestão Estratégica, Licenciatura em Gestão: [PDF, palavra-passe fornecida em aula], por favor, imprima em papel e traga para aula.
  • Projeto IKEA, Gestão Estratégica, Licenciatura em Gestão: [PDF, palavra-passe fornecida em aula], por favor, imprima em papel e traga para aula.
  • Ficha de identificação do estudante: [PDF], ficha a preencher em papel por cada estudante para entrega de acordo com os procedimentos descritos no programa.

Instagrams

© Vasco Eiriz. Design by Fearne.