2008-01-18

Contributos para o atraso português

Mais contributos para o atraso português: «A PT Multimédia anunciou ontem que chegou a acordo com os accionistas da TV Tel com vista à compra da totalidade da empresa. O valor da compra foi fixado em 100 milhões de euros [...]. Segundo comunicado enviado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a operação irá contar numa primeira fase com o Caixa BI, pertencente ao grupo da Caixa Geral de Depósitos. A TV Cabo começa por adquirir uma participação de 20%, mas está acordado que a operadora irá comprar à Caixa BI os restantes 80% quando a operação for aprovada. [...] a PT Multimédia vai formalizar "dentro de semanas" com o Caixa BI a compra dos 80% da TV Tel, indo nessa altura notificar a Autoridade da Concorrência (AdC). Segundo o gestor, esta entidade e a Anacom já foram informadas da operação. [...] Entretanto avança a compra das operadoras pertencentes a Joe Berardo, Pluricanal e Bragatel, após a viabilização da parte da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), que não se opôs ao projecto de concentração, segundo afirmou Nuno Pinheiro Torres à agência Lusa. O processo será agora analisado em sede da AdC, que irá aprovar a operação sujeita ou não a condições, ou avançar para uma segunda fase de investigação aprofundada. Recorde-se que esta operação está avaliada em mais de 60 milhões de euros.» (Meios & Publicidade, 18 de Janeiro de 2008). Descontando o facto da notícia estar muito mal contada, há questões que são incontornáveis: o que anda a CGD, o banco do Estado, a fazer nestes negócios? Que fins persegue a CGD?

Instagrams

© Vasco Eiriz. Design by Fearne.