2008-02-14

Excepção na saúde

Afinal de contas, Eduardo Barrosso, o cirurgião que caiu há dias no ridículo por ter usufruido de 30 mil euros de prémio de produtividade em transplantes do fígado, não estava errado de todo. De facto, «a ministra da Saúde garante que vão ser “aliciantes” os incentivos financeiros a atribuir aos profissionais que decidam trabalhar nas Unidades de Saúde Familiar.» A questão não está só em saber quem daqui a uns anos vai conseguir endireitar mais esta fonte de descalabro financeiro na saúde, mas interessaria saber também porque é que tão generosa política de remunerações não se aplica a todas as restantes funções, carreiras e sectores na administração pública.

Instagrams

© Vasco Eiriz. Design by Fearne.