2008-05-09

O programa segue dentro de momentos

Não me digam que o Governo tem mais um liberal!

«Proibir o quinto canal seria “regressar aos tempos do dr. Salazar, quando para haver investimento industrial era preciso autorização do governo”. A afirmação é de Augusto Santos Silva, ministro dos Assuntos Parlamentares, justificando a iniciativa do executivo de lançar o concurso para um novo canal generalista na sequência do concurso para a Televisão Digital Terrestre (TDT). Em entrevista ao M&P, o responsável pela pasta da comunicação social refere ainda que não “havia nenhuma razão tão forte, tão poderosa, que levasse o governo a impedir, por via administrativa, que uma possibilidade de alargamento do mercado de televisão em sinal gratuito não fosse aproveitada”. Aliás, defende Augusto Santos Silva, um novo canal poderá funcionar como foco dinamizador do sector, a nível de oferta, dando não só mais oportunidades aos produtores independentes, como “mais oportunidades para as televisões, se se quiserem diferenciar positivamente, o poderem fazer”. Um impacto que, acredita o ministro dos Assuntos Parlamentares, deverá reflectir-se positivamente inclusive nas receitas. “Os tempos de publicidade em televisão são limitados, um novo canal significará mais 12 minutos por hora de publicidade e, portanto, mais publicidade, mais receitas”, advoga.» (Meios e Publicidade, 9 de Maio de 2008)



Tem graça, já em tempos houve um secretário de Estado que tinha os mesmos argumentos para legislar sobre a TV. Sabem que secretário de Estado era esse? Era o Secretário de Estado do Ambiente e Política do Consumidor. Sabem como se chamava? Chamava-se ... José Sócrates. Estavamos em 1996; passaram 12 anos mas a lenga-lenga do seu ministro da propaganda é hoje idêntica. Eu gostava é de ver estes liberais de trazer por casa a privatizar a RTP.

Instagrams

© Vasco Eiriz. Design by Fearne.