2008-05-17

Obviamente, demita-se

«O Banco de Portugal promoveu, por mérito, o presidente da Sociedade Interbancária de Serviços (SIBS), empresa que gere o sistema multibanco, ao cargo de director de nível 18B. Vítor Bento, que é quadro do banco central, encontra-se em regime de licença sem vencimento desde 8 de Junho de 2000, altura em que foi nomeado presidente da SIBS/Unicre. A promoção, que vale mais 720 euros mensais (quando o economista regressar ao banco), foi comunicada em Fevereiro e tem efeitos desde o dia 1 de Janeiro.» (Correio da Manhã, 17 de Maio de 2008)

Se já era evidente há bastante tempo que o governador do Banco de Portugal devia ter abanadonado o cargo, então a notícia de hoje é só mais um bom motivo para a sua saída. Ela levanta ainda outras questões sobre o trânsito entre funções e incompatibilidade de lugares. Mas sobre isto, também não vale a pena pensar que o actual governador vai fazer algo.

Instagrams

© Vasco Eiriz. Design by Fearne.