2008-09-26

Política orçamental e perspectivas para 2009

Na conferência "Política orçamental e perspectivas para 2009" realizada ontem à noite da Associação Comercial de Braga, Manuela Ferreira Leite voltou a defender a necessidade duma política orçamental contrária à que vem sendo praticada no país. Isto é, que implique uma redução da despesa e do investimento público. Nesse sentido, advogou a necessidade de fazer uma revisão profunda dos investimentos públicos que têm sido anunciados no país pois este não terá capacidade para os suportar. Não sendo feita essa contenção do investimento público, existe o sério risco de terem que continuar a ser aumentados os impostos de forma insuportável para as famílias e para as empresas. Na sua intervenção destacou a necessidade do país fazer uma aposta redobrada nas exportações e investimento privado como forma de conseguir um crescimento superior à média europeia, algo que não ocorre desde 2002. Na sua argumentação, entende que a presença do Estado na economia é excessiva e nalguns casos - citando o caso paradigmático da justiça ou da complexidade do sistema fiscal - é discutível que ele esteja a cumprir a sua função. Neste sentido, entende que existe uma manifesta necessidade do Estado reduzir a sua presença em várias actividades procurando melhorar, em simultâneo, as suas funções de garante da justiça, segurança, defesa e negócios estrangeiros.

Instagrams

© Vasco Eiriz. Design by Fearne.