2008-10-22

Ultrapassagens pela direita

Uma das coisas que sempre me incomodou em alguns políticos, particularmente socialistas, são as ultrapassagens pela direita. Ultrapassagens pela direita é, como todos nós sabemos, algo que não fica bem. E para que se compreenda ao que me refiro vou apresentar três exemplos terrenos que verifiquei nos últimos dias numa das maiores autarquias socialistas do país.

O primeiro chocou-me verdadeiramente. E mais chocado fiquei porque a minha universidade se associou à iniciativa. Trata-se da cobrança pelo estacionamento de ... bicicletas. Sim, é verdade, na estação da CP, em Braga, existe um parque de estacionamento de bicicletas que é pago! Em síntese, em conjunto, a Câmara Municipal de Braga, a CP, a REFER e a Universidade do Minho não tiveram a criatividade financeira suficiente para suportar este gasto! E assim se promovem modalidades alternativas de mobilidade.

Um outro exemplo, senti-o ontem. Fiquei a saber que o acesso em regime livre a uma piscina municipal em Braga é mais caro do que num dos colégios privados da cidade! Arre.

Há um terceiro exemplo. O Theatro Circo, uma estrutura certamente meritória da cidade, vai promover uma comunidade de leitores dedicada à "nova literatura portuguesa em oito livros" que reunirá em ritmo quinzenal. Até aqui tudo muito bem, não fosse a circunstância do preço ser de 10 euros por sessão ou 40 euros para o conjunto das sessões. Se o preço incluisse os livros, eu acharia bem. Mas não creio que seja o caso.

Instagrams

© Vasco Eiriz. Design by Fearne.