2009-02-01

Baratas mortas debaixo do tapete

«"Não conheço muitas grandes empresas cotadas em que não haja subsidiação a algumas actividades, escondendo uma eventual má 'performance'. Numa 'private equity' não se pode deitar baratas mortas para debaixo do tapete. Nas cotadas, a poeira escondida vai formando uma bola de neve. Por isso é que há muitas empresas que estouraram. Bem, outras são verdadeiros casos de polícia". As palavras são de João Talone, sócio da empresa de "private equity" Magnum Capital, que discursou esta semana na conferência "Estratégia e Risco Empresarial", evento organizado pela Ordem dos Engenheiros. O também presidente do Instituto Português de Corporate Governance enaltece a forma de gestão numa "private equity" por contraponto a uma "public equity". A começar pela rapidez na acção. Não há tempo a perder com má gestão, salienta. »

Jornal de Negócios, 29 de Janeiro de 2009

Instagrams

© Vasco Eiriz. Design by Fearne.