2009-06-21

Laboratório

Empreendedorismo e redes internacionais
Por Abílio Dias, Cláudia Gomes, Teresa Casanova e Filipe Oliveira

Criar empresas não é para todos, e criar empresas de sucesso, capazes de ter sucesso “lá fora” ainda menos! E na actual conjuntura, uma empresa já não pode pensar só no seu mercado doméstico! A crescente interligação e interdependência entre os mercados fazem com que as empresas sejam quase obrigadas a internacionalizar-se, e cada vez mais rapidamente. Mas como diz o ditado “depressa e bem, há pouco quem!”, será dificil para as empresas ter um conhecimento cabal dos mercados externos onde pretende actuar.

O que faz o sucesso da sua empresa?! Uma boa ideia? Um conceito revolucionário? Uma capacidade exímia de gestão? A sorte? Obviamente, não nos atrevemos a responder a tal questão. Contudo, podemos afirmar que um bom contacto, um conhecido no sítio certo, é sempre importante para o sucesso de uma nova empresa. Estamos a falar de redes. Não de pesca (apesar de que as redes de que aqui tratamos também nos ajudarem a pescar bom peixe!). Falamos de redes de contactos pessoais e profissionais que ajudam o empreendedor a desenvolver o seu negócio.



© Carpe Felini

Para uma empresa que se queira aventurar para os mercados externos, aquelas redes têm um papel fundamental, nomeadamente porque oferecem à empresa um acesso privilegiado à informação, conhecimento e aconselhamento. Como é de fácil entendimento, um bom conhecimento do mercado poderá proporcionar à nova empresa, mais probabilidades de descobrir oportunidades com potencial. Assim, uma empresa deverá, servir-se da sua rede como uma espécie de plataforma de conhecimento que lhe permita expandir-se rapidamente para novos mercados e descobrir oportunidades que lhe garantirão o sucesso.

Mas as redes não caem do céu, constroem-se e trabalham-se! Ora esta tarefa não é fácil, muito menos para as novas empresas internacionais. Existem de facto um conjunto de dificuldades ligadas, quer à criação dessas redes, quer à sua activação. O gestor de sucesso estará certamente mais consciente da importância que têm os seus contactos e dará mais importância às pessoas com valor. O gestor atento saberá lançar a sua rede de pesca e recolher o melhor peixe – as melhores oportunidades! Para terminar, resta-nos fazer referência a Albert Einstein, que dizia que “o único lugar onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário”, por isso… comecemos a trabalhar (as nossas redes).

Laboratório é uma coluna da autoria de alunos de unidades curriculares lecionadas pelo editor deste blogue. Os textos publicados, sujeitos a edição, baseiam-se na revisão de artigos académicos.

Instagrams

© Vasco Eiriz. Design by Fearne.