2010-02-01

A austeridade ministerial

Eis o exemplo de contenção que o Governo nos dá: «Num ano em que Teixeira dos Santos, ministro das Finanças, veio pedir a todos os portugueses "sacrifícios" e a palavra de ordem na administração pública é "cortar nos gastos", a equipa de ministros de José Sócrates vai aumentar a factura das suas despesas, em viagens, hotéis, telemóveis, carros e combustíveis em 3,2%. Pouco? Muito? A verdade é que está bem acima do aumento dos preços de bens e serviços (inflação de 0,8%) previstos para este ano. E atenção: estes gastos referem-se ao estrito número de pessoal directamente ao serviço dos 17 ministros e não incluem as contas dos secretários de Estado e demais equipa. [...]» (Diário de Notícias, 1 de Fevereiro de 2010). Será que este Governo é para levar a sério?

Instagrams

© Vasco Eiriz. Design by Fearne.