2014-07-05

Por favor, compra-me a alma

Não é particularmente gratificante ver as ruínas da casa onde passaste a infância a serem recuperadas por um tal Wu Xuenfei, que, supõe-se, será porventura um dos novos e respeitáveis empresários locais. Algo que mostra bem os tempos em que vivemos e a progressiva substituição duma certa burguesia rural por uma nova burguesia, neste caso de olhos em bico. Do mal menos: a sala voltará a ficar preenchida com carrinhos e cowboys de plástico. Muito plástico.

Instagrams

© Vasco Eiriz. Design by Fearne.