2007-03-30

Distribuição de Dividendos
Por Vasco Eiriz

(Con)fusão em Lisboa
Foi tornado público que o Instituto Politécnico de Lisboa se vai fundir com a Universidade de Lisboa e que o processo irá decorrer durante ... 10 anos. Ao decidirem o horizonte temporal desta (con)fusão, os responsáveis das duas instituições devem ter pensado: "Se em Portugal uma OPA entre grandes empresas cotadas demora bem mais do que um ano a ser decidida, então, mais coisa menos coisa, nós precisamos de 10 anos". Conhecendo como são geridas as instituições de ensino superior é de crer que o planeamento terá sido mais ou menos este. É o ensino superior no seu melhor, ele próprio a não desmerecer uma OPA.

Sem espinhas
Com 63 quilos por pessoa/ano, Portugal é o terceiro maior consumidor de peixe do mundo. À frente dos portugueses só ficam os japoneses e islandeses, enquanto a média da União Europeia se situa nos 23 quilos e a média mundial anda pelos 20 quilos. A não ser que, para além dos noruegueses que mandam para cá o Bacalhau, também a frota espanhola esteja indirectamente ao nosso serviço, é difícil perceber como se alcança tal feito quando é sabido do abate contínuo dos navios de pesca portugueses, acompanhado pelo progressivo desmantelamento do sector.

Amendoins
Voltando às integrações no ensino superior, temos uma sugestão a fazer: Jardim Gonçalves a ministro do sector. Ver-se-ia o que são aquisições, fusões, integrações e quejandos. Já pouca gente se lembra, mas foi Jardim Gonçalves o responsável pela integração, nada mais, nada menos do que o Banco Português do Atlântico, Banco Pinto & Sotto Mayor (Portugal tinha bancos com nomes fantásticos), o mais pequeno Banco Mello, e até as várias redes que constituíam o Banco Comercial Português no actual Millennium. Para este experiente gestor, integrar meia dúzia de politécnicos e universidades seria como comer uns amendoins ao lanche. Mas não é isso que vai acontecer. Fontes bem colocadas garantem que as integrações no ensino superior irão concorrer com as OPAs para ver quem demora mais tempo.

Fusões e aquisições
É também de fusões e aquisições que trata um relatório do Boston Consulting Group, uma consultora americana. Partindo da análise de 277 fusões e aquisições ocorridas nos Estados Unidos da América no período de 1985 a 2000, o estudo constatou que as fusões e aquisições registadas em períodos de crescimento económico inferior à média possuem uma maior probabilidade de sucesso e geram, em média, mais valor do que as que ocorrem em períodos de crescimento económico superior à média. Não sendo de todo surpreendentes, estes resultados vêm suportar a ideia de que as épocas de crise económica parecem mais apropriadas para encetar processos de mudança que envolvam fusões e aquisições. Resumindo, atendendo às vacas magras que reinam no ensino superior, talvez seja este o tempo ideal para desencadear as reformas de que ele necessita.

Distribuição de Dividendos, uma coluna com estatutos desblindados que não necessita de autorização da assembleia geral para distribuir dividendos e garante OPAs céleres.

Instagrams

© Vasco Eiriz. Design by Fearne.