22 janeiro 2008

Mudança estratégica no ensino superior

Interrompo a avaliação de testes de Gestão Estratégica para partilhar com o leitor uma das questões. Pergunta-se a diferença entre "transformação" e "adaptação", conceitos leccionados no âmbito do estudo dos tipos de mudança estratégica nas organizações.


Como pode verificar, a questão implica discutir três tipos de mudança estratégica. Em acréscimo são pedidos exemplos. Resumidamente, mudanças incrementais são de natureza gradual, lentas, e decorrem no dia-a-dia sem qualquer transformação. Esta, por sua vez, é uma mudança intensa que ocorre geralmente num curto período de tempo; tem implicações mais rápidas e evidentes na organização. Por sua vez, no que respeita ao estilo de gestão, as organizações reactivas são aquelas que vão atrás dos acontecimentos; as pro-activas são elas próprias que provocam, lideram e puxam pelos acontecimentos.

Dito isto, o exercício que proponho ao leitor é simples: coloque instituições de ensino superior suas conhecidas em cada um dos quadrantes. Diga lá: conhece alguma em transformação, planeada ou forçada? E em adaptação ou sintonia? Tratam-se de questões pertinentes porque as insituições de ensino superior estão actualmente em processo de mudança estratégica, algo que lhes é facilitado/imposto por uma nova lei e por outras circunstâncias ambientais e organizacionais. Qual é a opinião do leitor sobre o tipo de mudança em várias instituições que conhece?

ShareThis