2008-01-15

O fim dos estágios curriculares

Decorreu hoje a prova de estágio de Ana Cristina Silva que submeteu um relatório intitulado "Análise dos canais de distribuição da Lameirinho no mercado doméstico". Trata-se, está bom de ver, do resultado do estágio curricular de licenciatura realizado na Lameirinho sob minha co-orientação em conjunto com Sílvia Pereira da própria Lameirinho. Esta foi a minha 40.ª orientação concluída ao nível de licenciatura. Provavelmente foi a última em virtude da adaptação das licenciaturas a Bolonha ter implicado terminar com os estágios curriculares. Mas não é isso que me suscita maior curiosidade. O que me apetece aqui realçar é que, na hipótese provável desta ser a minha última orientação de estágio curricular, ela ocorre exactamente na mesma empresa onde decorreu o primeiro estágio que orientei em 1996, há 12 anos. Desde então, num exercício que implicou grande empenho e acompanhamento (se retirar o período de equiparação a bolseiro em Inglaterra, está em causa uma média próxima de cinco estágios por ano), para além da Lameirinho tive a oportunidade de orientar alunos de gestão e de outros cursos em organizações tão diversas como o Modelo Continente, Nestlé, F. Ramada, Hilti, Sporting Clube de Braga, Câmara Municipal de Braga, Real Seguros, Caixa Geral de Depósitos, Vodafone, Casa de Saúde do Bom Jesus, BPI, e, para mencionar só algumas, Câmara Municipal de Vieira do Minho. Alguns deles com um nível e qualidade deveras bom, pontualmente ao nível da pós-graduação. Com o fim destes estágios termina também um modelo de formação longo, de mais de quatro anos, com estágio incluído, substituído por cursos de três anos que não permitem investimentos desta natureza.

Instagrams

© Vasco Eiriz. Design by Fearne.