2008-03-11

As meninas não reformam o bordel

Há já muitas semanas que venho adiando uma justa referência a Luís Manuel Cunha, director adjunto do Jornal de Barcelos, que assina uma crónica quinzenal de seu nome "Sinais dos tempos". Embora este blogue tenha uma parceria com o Jornal de Barcelos, não lhe move qualquer outra ligação com o referido semanário, nem muito menos com o referido cronista, que assina como professor. Para abreviar, vale, contudo, a pena afirmar que este é presentemente o cronista do país que mais aprecio, daqueles que, quando o jornal chega, nos faz ir ler rapidamente. Meus amigos, deixem de ler os textos lavadinhos da imprensa portuguesa e leiam este nosso amigo de Barcelos. É uma escrita desassombrada, mas elegante, de quem não tem tento na caneta mas diz a verdade. Para ler a sua última crónica intitulada "O bordel irreformável" faça clique com o rato na imagem de cima. Fica com um bom exemplo. Depois leia quinzenalmente. Dificilmente encontrará alguém a retratar tão bem o quotidiano português, seja em Barcelos ou em qualquer outra terreola.

Instagrams

© Vasco Eiriz. Design by Fearne.