2008-03-11

Fazer xixi na tampa da sanita


Quando se juntam dois bloguers, palavra puxa palavra e, como pode imaginar-se, o resultado aparente pode ser caótico. Imagine agora o leitor quando se juntam vários bloguers, ainda por cima com um interesse comum: o ensino superior. Foi isso que aconteceu durante o dia de ontem em Braga. Na iniciativa mais mediática do evento - uma tertúlia precisamente para debater as "reformas" estatutárias em curso nas instituições de ensino superior -, à qual este escriva assistiu durante as duas primeiras horas, foi também isso que aconteceu: leituras diversas sobre o "estado gripal do (des)ensino superior" (plagio esta designação a Pedro Neves, colaborador deste blogue). A prova de que o debate foi algo caótico - mas mesmo assim com um fio condutor - é que ficou a saber-se que existem professores a fazer xixi na tampa da sanita e fora dela; que existem universidades a viver na ilegalidade e nem sequer atendem às recomendações da inspecção-geral do ministério; que há professores que além de fazer xixi, fazem a vida negra a outros professores; que é uma idiotice pensar que nas universidades existe democracia, sendo antes de mais uma organização autocrática; que a grande maioria dos professores universitários são uns hipócritas (excluindo naturalmente aqueles que assistiram ao debate); que nas reuniões dos órgãos académicos existe normalmente um silêncio tácito em volta de temas tabu que ninguém toca porque não lhe convém ou porque tem medo. Foi, como se pode ver, um debate rico e só aparentemente caótico em que se aprenderam algumas coisas como, por exemplo, de que só se pode fazer xixi na tampa da sanita quando se está no topo da carreira.

Instagrams

© Vasco Eiriz. Design by Fearne.