2008-07-24

Analisar o mercado

Em reacção à carta a um jovem empreendedor que aqui tinha escrito, recebemos uma missiva a que também respondi. Eis a missiva:

Caro Vasco,

Antes de mais gostaria de agradecer o facto, que muito me lisonjeou, de me ter endereçado uma carta. Em meu nome e no dos restantes visados o meu muito obrigado.

Pode o meu contacto resultar algo estranho, até porque não nos conhecemos, no entanto é meu hábito responder ao correio que me é dirigido. Assim e após ter lido a sua missiva gostaria de destacar alguns pontos e partilhar o meu ponto de vista enquanto actor desta história, ou melhor, candidato a autor neste momento.

O meu nome é Daniel Afonso, 26 anos, cidadão do Mundo, morando na Maia, licenciado em Eng.ª, consultor em Gestão da Qualidade, Ambiente, Marcação CE desde 2006… apesar de não ter vivido uma situação de desemprego não me satisfaz o facto de trabalhar por conta de outrem para além do meu neurónio ter uma actividade intensa em ideias de negócio, algumas completamente disparatadas outras potencialmente interessantes (ou talvez não ?!), o que faz com que seja demasiado impaciente e inconformado.

Tendo em conta as várias barreiras que identifica eu destacaria o mercado, provavelmente porque é aquele em que as minhas competências não me permitem avaliá-lo e compreender a panóplia de aspectos que andam à volta do dito cujo. No meu caso, apesar de conhecer relativamente bem o mercado ou mercados que pretendo atingir com o produto não sei de que modo posso avaliar o seu VERDADEIRO potencial, de que modo vai reagir a concorrência (é possível estimar isto e planear acções que minimizem o impacto dos nossos amigos?), estará o mercado preparado para o conceito neste momento? De que modo são estas variáveis tidas em conta num plano de negócios?

Neste momento, já estou a imaginar a sua resposta a este e-mail:

“Meu caro Daniel, A minha sugestão, tal como está expresso no final da missiva, passa por apostar em conhecimento: tire um MBA ou coisa que o valha, se bem que em primeiro lugar tenha a certeza relativamente ao estado da sua saúde mental…”

Ora o mais engraçado é que eu concordo com essa opção, no entanto contínua a existir um aspecto muito sensível e fraco: eu não tive a oportunidade de analisar vários projectos de empreendedorismo nem conhecimentos que me permitam identificar os seus pontos fracos. Uma opinião/sugestão de alguém que perceba efectivamente do assunto é fundamental e por isso gostaria de lhe lançar esse mesmo desafio (desafio??? O individuo está a brincar comigo, certo?): estaria disposto a ajudar a limar as arestas de um projecto de um jovem empreendedor?

Para finalizar e antes de me despedir, apraz-me dizer-lhe que analisando o conteúdo deste e-mail posso sempre ponderar e tentar estimar a probabilidade de sucesso no mundo da política (ou não)!

Com os meus melhores cumprimentos e até breve,
Daniel Afonso


E a resposta:

muito obrigado pela sua mensagem. Respondendo directamente às questões que coloca, a sugestão mais imediata que me ocorre são leituras sobre análise/pesquisa de mercado. Existem imensos livros sobre o tema; se, por exemplo, for à amazon.com e digitar "marketing research" surgem de imediato bons manuais sobre o tema. Há evidentemente outras sugestões que poderia fazer-lhe como, por exemplo, procurar formação na área ou subcontratar parte deste serviço a gente capaz. Na hipótese de ir avante com as suas ideias, uma outra sugestão é procurar apoios em incubadoras de empresas que lhe possam prestar este serviço, embora, desde já o alerte para o facto de estar a lidar com matéria delicada sobre a qual não é fácil encontrar competências no mercado.

Instagrams

© Vasco Eiriz. Design by Fearne.