2009-12-10

Distribuição do poder de compra

A propósito do "Estudo sobre o Poder de Compra Concelhio - 2007" que já aqui mencionámos fazendo o retrato do Alto Minho e de Monção, vale a pena acrescentar as seguintes constatações que selecionamos na análise do INE:
  • Dos 308 municípios portugueses, 39 superavam o poder de compra per capita médio nacional. Os valores mais elevados verificam-se em Lisboa e Porto e em algumas capitais de distrito. O que para o INE «sugere, uma associação positiva entre o grau de urbanização das unidades territoriais e o poder de compra aí manifestado quotidianamente».

  • 21 municípios (6,8 por cento do total) concentravam metade do poder de compra nacional. 62 municípios (cerca de 20 por cento do total) concentravam 75 por cento do poder de compra. De acordo com o INE «estes resultados confirmam a leitura de que o poder de compra se encontra significativamente associado à dimensão urbana dos municípios e, portanto, territorialmente muito concentrado».

  • Para os mais curiosos, fique-se ainda a saber que Lisboa é o concelho com maior poder de compra no país (quem haveria de dizer?), registando um valor de 235,74 por cento da média nacional.

  • E porque a história também é feita com os mais fracos, registe-se ainda que «com um poder de compra per capita manifestado inferior a 50 por cento da média nacional em 2007, existiam 21 municípios. Destes, 15 pertenciam ao Interior da região Norte.»

Instagrams

© Vasco Eiriz. Design by Fearne.