2010-01-04

Magalhães vai a concurso público

Aparentemente, o Governo faz marcha atrás na concessão de grandes negócios sem concurso público envolvendo esquemas de legalidade duvidosa.

«Pelo menos cinco fabricantes deverão apresentar-se ao concurso público internacional que o Governo vai lançar nos próximos dias para encontrar o substituto do computador portátil Magalhães, no âmbito do programa e-Escolinhas. [...] O lançamento do concurso tem lugar numa altura de alguma polémica em volta das anterior fase do programa e-Escolas. A atribuição do fabrico do Magalhães à JP Sá Couto, sem concurso público, levou Bruxelas a pedir esclarecimentos ao Governo português.» (Diário Económico, 4 de Janeiro de 2010)
Será isto uma consequência das dúvidas que existem em Bruxelas e das questões colocadas pela oposição?

Instagrams

© Vasco Eiriz. Design by Fearne.