2010-04-12

Educação para a saúde

«Um grupo de investigadores liderado pelo professor José Precioso, do Instituto de Educação da Universidade do Minho, emitiu um parecer com um conjunto de propostas para a construção do Plano Nacional de Saúde 2011/2016, publicado no microsite do Alto Comissariado da Saúde (www.acs.min-saude.pt/pns2011-2016). O parecer consiste em dez medidas para ajudar a revitalizar e a implementar a Educação para a Saúde (EpS) na Escola, de forma a que esta seja mais eficaz e acessível aos alunos. O documento intitula-se “A Necessidade de Revitalizar e Reorganizar a Saúde Escolar – Prevenir, diagnosticar, encaminhar e tratar”. As medidas sugeridas são: elaboração de um plano nacional de prevenção para as doenças relacionadas com os comportamentos; criação de uma disciplina de EpS; transversalidade; necessidade de formação de professores; diagnóstico precoce e tratamento; envolvimento dos pais; formação parental; observatório de EpS; criação de um grupo de trabalho para reorganizar a EpS; melhorar a cooperação/articulação entre os serviços de saúde e a escola. José Precioso assina o trabalho com Catarina Samorinha, psicóloga e investigadora na UMinho, José Manuel Calheiros, catedrático na Universidade da Beira Interior, Manuel Macedo, pneumologista no Hospital de S. Marcos (Braga), e Henedina Antunes, pediatra no Hospital de S. Marcos.» (Gabinete de Comunicação, Informação e Imagem da Universidade do Minho, 7 de Abril de 2010)

Instagrams

© Vasco Eiriz. Design by Fearne.